05 de março de 2021 - 04:11

? ºC Cuiabá-MT

Polícia

16/11/2020 10:44

Policial penal que atuava como mesário é detido por apontar arma para eleitor

Um policial penal, que estava trabalhando como mesário, foi preso após ameaçar um eleitor com uma arma de fogo na Escola Estadual Alina do Nascimento Tocantins, no bairro Cidade Alta em Cuiabá, na manhã deste domingo (15).

 

De acordo com o juiz eleitoral, Geraldo Fidelis, ele foi informado por um eleitor, enquanto estava chegando na Arena Pantanal. 

Após ser notificado do ocorrido, a Polícia Militar foi acionada para ir até o local. Fidelis afirmou que por ser agente penitenciário, o suspeito usou esta prerrogativa para portar a arma.

Na sequência, ele foi desligado dos trabalhos de mesário e encaminhado à delegacia.

"Aconteceu essa situação mais delicada de um mesário, que é agente penitenciário e não deveria ser convocado, mas foi, e usa a arma de fogo por ter essa prerrogativa e levou até a sessão. É um lugar que não pode ter qualquer constrangimento e o eleitor se sentiu vítima e nos comunicou", disse o juiz. 

Confira a nota do Sindicato dos Servidores Penitenciários (Sindspen) na íntegra: 

Em relação às matérias divulgadas referentes ao fato, em que um policial penal que estava atuando como mesário, durante a Eleição 2020, na Escola Aline Tocantins, no Bairro Cidade Alta, na manhã deste domingo (15) o Sindicato dos Servidores Penitenciários (Sindspen) esclarece:

O policial penal atua como mesário por convocação da Justiça Eleitoral há mais de 10 anos e nunca aconteceu nenhuma situação degradante, que desabone sua conduta. Na manhã deste domingo ele estava exercendo sua função normalmente como presidente de mesa, no momento em que uma aposentada chegou acompanhada de seu filho para votar. Por ela ser bastante idosa apresentou dificuldades para concluir seus votos.

O filho que estava com a mãe se revoltou contra o policial, pelo fato de querer que o mesário concluísse os votos pela mãe, inclusive efetuou palavras de baixo calão. Sendo que o servidor já havia auxiliado a aposentada conforme as orientações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O problema é que o filho não contente queria adentrar na sala e concluir os votos pela mãe.

Importante ressaltar que as câmeras registraram que rapaz acompanhante da respectiva senhora voltou ao local por três vezes acompanhado com outro homem, onde ambos intimidaram e colocaram em ameaça a vida o policial que atuava como mesário.

A policia Militar foi acionada para atender a situação conflitante. Ao chegar ao TRE o policial teve sua arma apreendida, até o momento em que as câmeras foram checadas, onde foi constatado que o Policial Penal é quem foi a vítima no tumulto ocorrido.

Sendo assim o policial penal foi liberado e o rapaz passou e ser o acusado.

Há informações de que um dos filhos da aposentada seria candidato a vereador por Cuiabá.

O Sindspen reitera que reitera o compromisso e respeito dos Policiais Penais em prol a sociedade, inclusive exercendo trabalho de convocação do TRE. Os mesmos realizam um trabalho incansável a fim de restabelecer a ordem nunnasidades e também na sociedade. São profissionais valorosos, extremamente responsáveis, que arriscam suas próprias vidas antes e durante a pandemia.


Copyright  - A Noticias de HJ - Todos os direitos reservados  - contato@noticiasdehj.com.br